#SemMedodaTecnologia: conheça o trabalho da professora Cristiane Alves

01/11/2016 20:11

Aqui no blog do Programaê!, adoramos dividir histórias interessantes e inspiradoras sobre o uso da tecnologia a favor da educação.

Por isso, hoje, vamos contar a história da Cristiane Alves – professora do 1º ano da Educação Básica na Escola SESI de Petrópolis (RJ) que abraçou com tudo a nossa causa. 😉

14877897_10207243869927018_1240127401_n

A Kika sempre se interessou por tecnologia educacional, conheceu nosso site pelo Facebook (olha aí!) e fez todos os cursos disponíveis em nossa plataforma. Daí, até multiplicar a ideia com a equipe pedagógica da escola foi um pulo! “Eles logo abraçaram a causa e começaram a utilizar a programação durante as aulas, relacionando com os conteúdos pedagógicos”, afirma.

A ideia, na verdade, caiu como uma luva na instituição – já que, por lá, não são utilizados livros didáticos no 1º ano, e sim projetos. “Nossas atividades são criadas a partir da construção do dia a dia e do interesse dos alunos”, conta.

Quando as trilhas foram apresentadas aos alunos, eles ficaram super empolgados – com interesse não só por jogar, mas principalmente por criar seus próprios games. Para a professora, utilizar as linguagens dos códigos estimulou os processos mentais básicos para a aprendizagem da matemática e também para o raciocínio em diferentes áreas do conhecimento. “A melhor forma de ensinar é fazer com que os alunos participem ativamente de todo o processo educacional”, diz.

14877637_10207243915248151_678556697_n

É por isso que, unindo a tecnologia a aulas com temas do interesse das crianças, estimulando o debate, o senso crítico e deixando a “decoreba” de lado, o resultado lá no SESI de Petrópolis tem sido muito bom. “Acredito que novos conhecimentos só serão significativos e farão sentido à medida que o aluno possa relacioná-los a outros que já possui e perceber como os conteúdos em estudo auxiliam na compreensão da realidade que o cerca”, afirma a professora.

Para encerrar, será que quem já manja do assunto tem alguma dica para os educadores que têm medo da programação? “Quem ainda não utiliza a tecnologia no seu dia a dia precisa romper essa barreira e enxergar como uma grande facilitadora do trabalho pedagógico. Buscar, conhecer, estudar e experimentar sem medo de errar”, finaliza.

Se você também é professor e quer conhecer o poder transformador da tecnologia na educação, faça como a Kika: participe da #HoradoCódigonasEscolas! Para saber mais, acesse: programae.org.br/educador