Professor / Para Além Do Computador / Aula 1 – Por que Programação?

Aula 1 – Por que Programação?

Objetivos

  • Compreender a forma como nos comunicamos com o computador
  • Definir o que é Programação de computadores
  • Compreender as diferentes formas (linguagens) de se comunicar com o computador
  • Vivenciar situações que necessitem de instruções para serem realizadas
  • Dialogar sobre a importância da organização das instruções
  • Mostrar analogia entre “codificação” e “leitura/escrita”

Conteúdos

  • Linguagem de programação em blocos
  • Lógica de programação

Materiais

  • Computadores para alunos e professores
  • Projetor multimídia
  • Fita crepe
  • Video - Por que aprender a Programar?

Preparação

ANTES DA AULA

Se você tiver problemas de conectividade, realize o download do vídeo “Por que aprender a programar?

Para o aprimoramento do professor, assistir ao vídeo Mitchel Resnick.

Desenvolvimento

ATIVIDADE 1

Por que programar?

Uma boa forma de despertar o interesse de alguém é contar uma boa história. Aqueles que nos inspiram não são conduzidos pelo simples “o que fazer”, mas sim pelo “porque fazer”. “A habilidade de inspirar começa com o porquê” (Simon Sinek)

Apresentar o vídeo “Por que aprender a programar?

Criar uma roda de conversa para discutir sobre os seguintes tópicos:

  • Quais ações do dia a dia são ou podem ser controladas por computadores?
  • O que você gostaria de ensinar o computador a fazer?
  • Você conhece alguém que trabalha com programação de computadores?
  • O que você acha que é preciso para programar um robô?

Mostrar exemplos de programas que foram desenvolvidos ressaltando a sua importância e formas de uso.

Sugestões (essa é uma ótima oportunidade de apresentar as ferramentas que serão utilizadas no curso):

ATIVIDADE 2

“A beleza de ser um programador está no fato de podermos criar”

Entenda o conceito de programação:

Atividade prática – simulando um robô

Neste momento o professor deverá escolher uma criança que fará o papel do robô. Primeiramente o professor deverá combinar com as crianças quais comandos são interpretados pelo robô. Lembramos que para programar uma máquina precisamos conhecer a linguagem que utilizaremos para nossa comunicação. A máquina somente realizará as ações de acordo com as instruções interpretadas. Se a instrução for dada em uma linguagem não interpretada pela máquina, esta não executará alguma ação.

Combinados – instruções entendidas pelo nosso robô

  1. Frente (n) passos
  2. Trás (n) passos
  3. Vire à direita 90 graus
  4. Vire à esquerda 90 graus
  5. Pegue o objeto
  6. Solte o objeto

Ação a ser realizada pelo robô Mudar o objeto de local.

Com fita crepe construa este cenário no chão da sala ou pátio da escola. Combine que o quadrado 1 da linha 1 é o ponto inicial. Escolha uma posição qualquer e coloque em objeto que deverá ser transportado pelo robô. Defina a posição final, ou seja, a nova posição onde o robô deverá posicionar o objeto.

aula1-1

Desafios para os alunos:

  • Quais instruções são necessárias para que o robô execute a ação desejada?
  • Qual é o caminho mais curto para o robô?
  • Quantas instruções são necessárias para a realização da ação no menor tempo possível?

Incentive os alunos a criarem outros desafios para seus colegas, por exemplo, como o robô poderia desenhar um quadrado no chão? Que instruções faltariam para a realização destas novas ações?

ATIVIDADE 3

Apresentação do curso

Por fim, é interessante apresentar aos seu alunos a estrutura do curso. Em linhas gerais, conte a eles que nas próximas aulas serão feitas atividades para que eles aprendam conceitos e ferramentas de programação, e que, em seguida, elas desenvolverão seus próprios projetos no Scratch. Incentive-os a pensarem nos seus projetos desde já.

 

Avaliação

Reflexão com os alunos

Realizar uma autoavaliação é muito importante neste processo de produção. Incentive os alunos a analisarem se todos os objetivos propostos no início da aula foram atingidos e quais foram as dificuldades encontradas ao longo do caminho.

Estimule-os a compartilharem as experiências com a turma:

  • Tive dificuldade em entender a lógica da programação?
  • Consegui compartilhar meu aprendizado com os colegas?
  • Consegui trabalhar em equipe colaborando com meus colegas?
  • Participei ativamente da atividade “Simulando um robô”?

Reflexão e avaliação do professor

  • Consegui concluir o plano desta aula?
  • Meus alunos encontraram muita dificuldade?
  • O que preciso melhorar?
  • Todos os alunos participaram da atividade “Simulando um robô”?
  • Quais foram as ocorrências que impediram a conclusão da atividade?